EMBAIXADORA GLOBAL DA LANCÔME
JULIA ROBERTS
por: MÁRIO DE CASTRO

CHRISTINE NAGEL

A Lâncome é uma marca muito clássica e intemporal, mas consegue ser moderna na sua produção e apresentação. Quando estávamos a desenvolver o La Vie Est Belle, pude verificar o nível de análise que precede cada pormenor. Não se trata apenas da fragrância – as notas que usamos e quantas vezes cheirámos um milhão de coisas -, mas também da embalagem, o formato do frasco, o pequeno laço. É impressionante.

La vie est belle

ON AIR - Produto disponível na página 18.
Product available on page 18.

Uma vez afirmou que ser embaixadora da Lancôme é o seu trabalho preferido. Ainda sente o mesmo, tendo em conta que já trabalha com a marca há 9 anos?
Sinto; provavelmente agora mais do que nunca porque estou perto de ultrapassar meio século de idade e sou modelo da Lâncome. Agora, vejo mais vezes as outras embaixadoras e, honestamente, é mais divertido para mim quando posso estar com a Penélope, a Kate e a Isabella. De início, mantinham-nos um pouco afastadas, mas agora pensam: «Ah, deixem-nas andar juntas». É um grupo de mulheres fantásticas. Vamos a sítios maravilhosos e trabalhamos com pessoas simpáticas que são boas no que fazem, o que faz com que o meu trabalho pareça umas férias.

Julia Roberts é a mulher emblemática cujo talento excecional faz eco dos valores da Lancôme.

De que forma pensa que a marca tem evoluído e inovado?
Bem, já recebi coisas que me fazem pensar «Para que serve isto? O que é que isto faz? Oh, traz um aplicador? Como é que se usa?». Pensamos: «Oh, é só para encher o olho.» Não é. A Lâncome é uma marca muito clássica e intemporal, mas consegue ser moderna na sua produção e apresentação. Quando estávamos a desenvolver o La Vie Est Belle, pude verificar o nível de análise que precede cada pormenor. Não se trata apenas da fragrância – as notas que usamos e quantas vezes cheirámos um milhão de coisas -, mas também da embalagem, o formato do frasco, o pequeno laço. É impressionante.

Tem a mesma equipa, o hairstylist Serge Normant e a maquilhadora Genevieve Herr, há mais de 20 anos. Do que mais gosta na sua equipa e quão importante é ter um look de assinatura?
Eu e o Serge trabalhamos juntos há 24 anos; as nossas personalidades fizeram logo click quando nos conhecemos. O Serge e a Genevieve são mestres no que fazem e é um grande bónus serem ambos pessoas incríveis – pessoas com que eu adoro partilhar tempo e com quem até este ponto partilhei a minha vida de adulta. Se tiver de me afastar da minha família em trabalho, vou para os braços de uma família. O meu aspeto tem sido uma espécie de evolução biológica. Costumávamos fazer as coisas de forma diferente, o que estava bem por algum tempo, e depois mudou. Tenho mais do que um look de assinatura no que diz respeito à Lancôme. Trabalho com esta marca há tanto tempo que temos tudo definido. Chego a um evento e digo: «Vejamos - Caracóis soltos, eyeliner simples, batom incolor?»

Quais são alguns dos seus produtos Lancôme preferidos?
O primeiro terá de ser La Vie Est Belle. Conseguimos um maravilhoso resultado com o incrível esforço de todos e não podia estar mais feliz porque a fragância é muito importante para mim. Nunca poderia promover um perfume de que não gostasse. Quando alguém usa um aroma de que não gosto, posso até ter de reavaliar toda a relação! O Absolute Hand é outro favorito – parece manteiga. As minhas mãos ficam muito secas por lavar muita louça e este creme de mãos é muito hidratante e reparador. O desmaquilhante de olhos Bi-Facil foi a minha primeira compra Lâncome. Na altura, nos anos 1980, cheguei ao balcão de maquilhagem nos armazéns Richards, respirei fundo e comprei-o. Mas todos os produtos funcionam mesmo. Antes de entrar num avião, como vou fazer hoje, enxarco-me em protetores para a pele, tornando a tarefa de me abraçar impossível a qualquer um.

Sempre foi assim tão confiante?
À medida que envelhecemos, as coisas e as ideias mudam e as prioridades evoluem e de certa forma alteram-se. Nalguns dias, umas coisas são mais importantes do que na semana anterior e, noutros dias, as rugas tornam-se uma maior preocupação; noutras alturas, nem nos lembramos delas. A uma certa altura da vida, a ideia de como parecemos torna-se apenas um reflexo das pessoas com quem estamos e amamos e que nos amam. Passo literalmente dias sem olhar bem para mim ao espelho, mas olho para as pessoas sentadas em redor da minha mesa de cozinha e são mais ou menos o que eu pareço.

Como mãe de uma filha na era das redes sociais, como a vai ensinar a lidar com a pressão de ter sempre um aspeto perfeito?
Até agora tem sido ela a tomar conta do assunto e tem muita noção dela própria e do valor da estética e da superficialidade, por isso para mim tem sido fácil. Tenho a certeza, porém, de que chegará o momento, mas ultrapassaremos os obstáculos um a um à medida que forem surgindo.

Aos 50 anos, como aborda o envelhecimento?
Bem, só existe uma alternativa e eu prefiro envelhecer. Temos de o aceitar.

Foi nomeada A Mulher mais Bela, pela revista People, em 2017. Quão elogioso foi esse reconhecimento?
Quem considera bela?
É incrivelmente lisonjeiro e, falo a sério, existem imensas pessoas que considero belas. Mas estive recentemente com a Penélope Cruz e ela é uma dessas mulheres que se eu não adorasse, detestaria completamente por estar sempre bela a todas as horas do dia ou da noite.

Que parte da sua rotina diária realiza religiosamente todos os dias?
Lavar os dentes conta? [risos]? Protetor solar e creme para os olhos. Acho que sou bastante cumpridora nestas duas coisas.

Pecado alimentar preferido?
Cheeseburger com alface e tomate, sem picles nem cebola.

Melhor presente que já recebeu?
Hazel, Finn e Henry. Os meus filhos.

Melhor presente que já ofereceu?
Sou bastante boa a dar prendas. Gosto de fazer coisas – gosto de tricotar -, mas não conseguiria escolher qual o melhor presente que já ofereci.

Como recupera forças?
Mah-jongg. É um jogo que gosto de jogar com as minhas amigas.

Destino de férias em família preferido?
Kauai, no Havai. E muito voltado para a natureza e para o exterior. É sempre bom para as famílias desligarem e estarem juntas ao ar livre ou no mar.

Julia Roberts

JULIA ROBERTS
THE GLOBAL AMBASSADRESS FOR LANCÔME

Julia Roberts is the emblematic woman which exceptional talent echo Lancôme’s values.

by: MÁRIO DE CASTRO

You once said being a Lancôme ambassadress is your favorite job. Do you still feel that way, considering you’ve been with the brand for nine  years now?
I do – probably more now than ever because I’m rounding that corner to half a century in age and I’m modeling for Lancôme. I see the other ambassadresses a lot more now, and it is honestly the most fun for me when I get to be with Penélope, Kate, and Isabella. They kind of kept us separate in the beginning, and now they’re like, “Ah, just let ’them loose together.” It’s such a fantastic group of women. We go to beautiful places and work with very nice people who are good at their jobs, which makes my work feel like a holiday.

In what ways do you think the brand has evolved and innovated?
Well, I have for sure been sent things that made me go, “What is this for? What does this do? Oh, it comes with a tool? How do you use that?” You think, “Oh, it’s just fluff.” It is not. Lancôme is such a classic and timeless brand, but it manages to be modern in its engineering and presentation. When we were putting the La Vie Est Belle fragrance together, I saw the amount of consideration that goes into every detail. It’s not just about the fragrance itself—the notes we used and how many times we smelled a million things—but also about the packaging, the shape of the bottle, the little ribbon. It’s astounding.

You’ve had the same glam squad, hairstylist Serge Normant and makeup artist Genevieve Herr, for more than 20 years. What do you love about your team, and how important is it to have a signature look?
Serge and I have been together for 25 years; our personalities just clicked when we met. Serge and Genevieve are masters at what they do, and it is a great bonus that they are both incredible people – people I love to share time with and people I have at this point shared my adult life with. If I have to be away from my family for work, I’m going into the arms of a family. My look has kind of been an organic evolution. We used to do things differently, and that was right for a minute, and then it changed. I have more of a signature look when it comes to Lancôme. I’ve been working with this brand for so long that we do have it down. I will walk into an event and say, “Lemme guess—loose waves, simple eyeliner, nude lipstick?”

What are some of your favorite Lancôme products?
The first would have to be La Vie Est Belle. We got such a beautiful result from everyone’s incredible efforts, and I couldn’t be happier because fragrance is so important to me. I could never promote a perfume I didn’t love. When someone is wearing a scent I don’t like, I might have to reevaluate the relationship altogether! Absolue Hand is another favorite – it’s like butter. My hands get very dry from washing a lot of dishes, and that hand cream is so hydrating and restorative. Bi-Facil eye-makeup remover was my first-ever Lancôme purchase. I walked up to the makeup counter at Richards department store back in the ’80s, took a deep swallow, and bought it. But all the products truly work. Before I get on an airplane, which I am doing today, I pile up on the skin-care products. You couldn’t hug me because I would just slip right away from you.

Have you always been so confident?
As you get older, things change and ideas change, and priorities evolve and kind of switch around. Some days certain things are more important than they were the week before, and other days the wrinkles are a little bit more of a concern, and then sometimes you don’t even think about it. At a certain point in time the whole idea of what one looks like becomes just a reflection of the people you’re with and love and who love you back. I can literally go days without taking a good look at myself in the mirror, but I’m looking at all the people sitting around my kitchen table, and they’re kind of what I look like.

As a mother of a daughter in the age of social media, how will you teach her to handle the pressure of looking perfect all the time?
So far she’s taken the lead on that, and she definitely has a very strong sense of self and the value of the aesthetic and the superficial, so for me it’s so far so easy. I’m sure it has its way of creeping up on her, but we’ll just cross each little bridge as we get to it.

At 50, what’s your approach to aging?
Well, there’s only one alternative to aging, and I prefer aging. You have to embrace it.

You were named the World’s Most Beautiful Woman by People magazine in 2017. How flattering is that recognition? Who is someone you consider beautiful?
It’s incredibly flattering, and, I mean, there are loads of people I consider beautiful. But I was just with Penélope Cruz recently, and she’s one of those women who if I didn’t love her to pieces, I’d have to dislike totally, because she is beautiful at all hours of the day and night.

What’s the one thing about your beauty routine that you religiously do every day?
Does brushing my teeth count [laughs]? Sunscreen and eye cream. I think I’m pretty good about those two things.

Favorite food indulgence?
Cheeseburger with lettuce and tomato, no pickles or onions.

Best gift you’ve ever received?
Hazel, Finn, and Henry. My kids.

Best gift you’ve ever given?
I’m a pretty good gift giver. I love to make things—I like to knit—but I couldn’t begin to guess what’s been the best gift I’ve given.

How do you reboot?
Mah-jongg. It’s a game I play with all my girlfriends.

Favorite family vacation destination?
Kauai, Hawaii. It’s very nature-oriented and outdoorsy. It’s always great for families to unplug and be together outside or in the ocean.

When we were putting the La Vie Est Belle fragrance together, I saw the amount of consideration that goes into every detail. It’s not just about the fragrance itself—the notes we used and how many times we smelled a million things—but also about the packaging, the shape of the bottle, the little ribbon. It’s astounding.